Campanha “Ser Diferente é Normal” visa acabar com o preconceito contra pessoas com Down

Dia 21 de março é conhecido como o Dia Internacional da Síndrome de Down. Em todo o Brasil, diversas ações estão sendo realizadas nesta segunda-feira (21). A fonoaudióloga e 1ª Secretária da Associação dos Fonoaudiólogos de Mato Grosso do Sul (Afams), Maria Rita Figueiredo Volpe, em entrevista ao Capital Meio Dia e ao Página Brazil, falou sobre a campanha “Ser Diferente é Normal” que é realizada em todo país.

A síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.

Fonoaudióloga Maria Rita falou sobre campanha.
Fonoaudióloga Maria Rita falou sobre campanha.

“A Síndrome de Down é uma condição genética. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil existem aproximadamente 300 mil pessoas com a síndrome”, relatou Maria Rita.

De acordo com Mari Rita, a campanha “Ser Diferente é Normal”, que fala sobre os portadores da síndrome, tem como principal objetivo acabar com o preconceito contra as pessoas com Down. “Queremos mostrar que os portadores da Síndrome de Down têm as mesmas potencialidades e deve ser respeitada como qualquer outra pessoa”, disse.

Outro fator importante da campanha é mostrar a importância do trabalho do fonoaudiólogo junto ao atendimento da pessoa portadora da síndrome.

Caminhada

Na manhã desta segunda-feira, a Sociedade Educacional Juliano Varela, maior instituição de Mato Grosso do Sul que faz atendimento à pessoas com Síndrome de Down, realizou uma passeata no centro da cidade. O evento contou a presença de pais e alunos da instituição.

Comentários

comentários