Caixa-preta de trem descarrilado em Nova Jersey é encontrada

A investigação para descobrir  a real causa do acidente pode demorar 10 dias (Foto: Reprodução - TWP)
A investigação para descobrir a real causa do acidente pode demorar 10 dias (Foto: Reprodução – TWP)

Investigadores encontraram a caixa-preta com os dados do trem de passageiros que descarrilou e atingiu uma estação em Hoboken, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, disse um porta-voz de área de segurança nos transportes dos Estados Unidos nesta sexta-feira (30).

A brasileira Fabíola Bittar de Kroon (34), morreu após ser atingida por destroços e mais de 100 pessoas ficaram feridas. O gravador de dados foi retirado na noite de quinta-feira (29) da locomotiva na traseira do trem da empresa NJ Transit, segundo a Reuters. A composição atingiu a estrutura da plataforma durante o horário de pico da manhã, informou o porta-voz do Conselho Nacional de Segurança no Transporte.

De acordo com o The Washington Post, os investigadores não conseguiram chegar até o outro gravador na dianteira do trem por causa dos escombros. O gravador registra dados que incluem a velocidade do trem, a posição do acelerador e o uso de freios, ainda de acordo com a Reuters.

As causas do acidente não estão claras, mas suspeita-se que a composição não conseguiu parar ao entrar na estação e se chocou contra a plataforma. O governador de Nova Jersey, Chris Christie disse que o que se sabe é que o trem chegou à estação numa velocidade alta e que os investigadores ainda trabalham para saber o motivo.

A vice-presidente do Conselho Nacional de Segurança no Transporte, Bell Dinh-Zarr, disse em uma coletiva de imprensa que a investigação deve levar de 7 a 10 dias.
O trem #1614, que partiu de Spring Valley, em Nova York, terminava sua viagem de uma hora rumo ao sul quando se chocou com o terminal. A colisão derrubou colunas de apoio. Testemunhas descreveram um cenário de terror e caos.

O serviço da NJ Transit foi suspenso para partidas e chegadas no terminal de Hoboken, um dos polos de transporte mais movimentados na área de Nova York, nesta sexta.

A advogada Fabíola Bittar de Kroon, natural de Santos, morreu ao ser atingida por destroços do acidente, disse o prefeito da cidade, Dawn Zimmer. A família dela irá para os Estados Unidos para agilizar a liberação do corpo, que será trazido para o Brasil. “Estamos em estado de choque”, disse a mãe de Fabíola, Sueli Bittar.

Comentários

comentários