Cabo Almi e Romero avaliam mandatos em meio as crises do Brasil e da Capital

A última semana de 2016 traz ao Página Brazil alguns políticos de variados partidos para fazerem um balanço do ano sobre os caminhos da Política Nacional, estadual e de Campo Grande, bem como da atuação em particular de cada mandato. Nesta segunda-feira (26), o deputado estadual Cabo Almi (PT) e o vereador Eduardo Romero (REDE) estiveram falando sobre diversos temas, que todos giravam ou foram abordados ante a questão da crise no Brasil, e em particular na Capital, que afetaram muito as relações políticas e social, chegando no dia a dia de todos os cidadãos.

O petista fez um balanço da sua atuação e da bancada do seu partido neste ano de 2016, onde lembra do trabalho como membro da Mesa Diretora da AL-MS (Assembleía Legislativa de MS), que a partir de 2017, não fará mais parte. Após, a eleição da Mesa na semana passada, Almi deixa a direção e o PT passa a ser representado pelo deputado Amarildo Cruz na composição.

Almi pontuou também sobre projetos de lei de sua autoria que se tornaram novas legislações no Estado, e mais ainda de ações que mexiam com recursos em dinheiro da população no caso da revisão de inspeção veicular. “Essas leis ou ações são mais um instrumento jurídico garantidor da transparência na gestão pública do governo de Mato Grosso do Sul, bem como no resguardo de não ser lesado por taxas, impostos de forma irregular, além do que muito já é cobrado”, declarou o deputado.

O parlamentar conclui sua participação em nosso vídeo, comentando sobre as metas para 2017, bem como aos dois próximos anos, que completa a outra metade de seu segundo mandato como deputado. Almi já foi vereador, de onde saiu da Câmara para a AL-MS, após quatro mandatos, 16 anos, como vereador.

Atuação do Vereador

O vereador Eduardo Romero, termina 2016, o seu primeiro mandato na Casa de Leis da Capital, onde reeleito na eleição deste ano, para ter novo cargo de 2017 – 2020. O parlamentar é de formação profissional Jornalista com Mestrado em Comunicação Social (UFMS), professor universitário, ator e ambientalista, área que tem maior identificação. É integrante da coordenação nacional da Frente Parlamentar Ambientalista, sendo coordenador na região Centro-Oeste da Frente Parlamentar de Vereadores Ambientalistas.

Romero, avalia que “apesar dos quase constantes contratempos e problemática da atual legislatura -com a crise politico-administrativa instalada nos últimos quatros anos- o balanço é positivo deste primeiro mandato”. Ele lembra do trabalho dentro do Legislativo, onde especificamente atua e espera renovar para o próximo mandato, sendo presidente da Comissão de Meio Ambiente e vice-presidente da Comissão de Cultura, vice-presidente da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento, de onde foi relator da LOA (Lei Orçamentaria Anual) nesta ano e em 2015.

“Foi um mandato, em tempos difíceis, tanto por causa da crise local, que esperamos sanar e ter um período mais tranquilo e sem toda problemática que se criou, que colocou tudo e a todos em um só barco que apequenou toda a situação. Nos coloram ou a muitos ou a todos em só local, que não somos responsáveis ou não tivemos participação, mas temos que a todo momento icar provando que não temos nada a ver com aquilo ou com diversas situações que se joga a tudo no mesmo contexto. Isto, em de nossos problemas aqui, como muti também de toda crise nacional, que mostram um político como se fosse todos. Temos que saber separar cada situação, cada caso e mesmo toda a relação da Política como os políticos. Espero continuar desenvolvendo meu trabalho onde estou e trazer vários frutos, como já lançamos e estamos colhendo neste primeiro período e mandato”, resumiu Romero.

O vereador fala em nosso vídeo de diversas áreas de atuação e como foi alguns dos resultados, que pode proporcionar os benefícios a população. “Fizemos mutia coisa que levou as pessoas a Câmara, e quando descobrimos que se pode apropriar daquele local, das políticas públicas e etc, o cidadão se descobre e ganha um bom espaço. Dentre material que fazemos não só uma retrospectiva deste ano, mais de retrospecto, uma linha do tempo de nosso histórico e história antes e depois de um mandato, que se pese as dificuldades pelo caminho, sai vencedor e que pretendemos ampliar”, declarou o parlamentar da REDE, que completa relatando sobre os números abaixo.

. 25 Audiências Públicas
. 70 Palestras ministradas (Universidades, escolas e instituições)
. 8.431 Atendimentos no Gabinete
. 09 Seminários realizados
. 21 Instituições beneficiadas com emendas parlamentares
. 320 Apresentações do Grupo Arte Educação (Escolas e universidades)
. 334 Sessões Ordinárias (presença)
. 76 Sessões Solenes (presença)
. 37 Sessões Comunitárias (presença)

Comentários

comentários