Brasil segue na liderança na disputa por medalhas no hipismo

O Brasil segue na liderança na disputa por equipe do hipismo, ao lado dos Estados Unidos, Países Baixos e Alemanha. Os brasileiros Doda Miranda, Eduardo Menezes, Stephan Barcha e Pedro Veniss disputaram hoje (16) a primeira volta da final dos saltos por equipe. Amanhã, às 10h, eles fazem a volta final, valendo a medalha.

Cada equipe tem até quatro cavaleiros e o pior resultado é descartado. A classificação final é baseada nas notas das duas voltas. Em caso de empate, um circuito chamado de jump-off define o vencedor.

Reuters/Tony Gentile
Reuters/Tony Gentile

O circuito tem de 8 a 12 obstáculos, como barras paralelas, fossos e pequenos muros. Derrubar balizas, colocar as patas na água, refugar ou desviar do obstáculo singnificam faltas. As faltas somam pontos e vence quem contabilizar o menor número de infrações. Algumas faltas são eliminatórias.

Na prova de hoje, Miranda, Menezes e Veniss não cometeram nenhum falta. Já Stephan Barcha foi desclassificado por ter utilizado demais a espora no seu cavalo, o Landpeter do Feroleto, e teve sua nota descartada na pontuação por equipe.

A volta de hoje também contou como a segunda classificatória da prova individual. No total, são três classificatórias e os 20 melhores cavaleiros competem por medalhas também em duas rodadas finais. O cavaleiro com o melhor desempenho nestas duas fases vence. As rodadas finais acontecem na sexta-feira (19).

No individual, onze competidores disputam a liderança, entre eles, os brasileiros Doda Miranda, com o cavalo Cornetto K, e Pedro Veniss, com o cavalo Quabri de L’isle. Em 15º está Eduardo Menezes, junto com Quintol.

Além das competições de salto, o hipismo dos Jogos Olímpicos têm competições de adestramento e cross country.

Agência Brasil

Comentários

comentários