Bombeiros continuam buscas em prédio que pegou fogo em Londres; número de mortos sobe para 17

ESTADÃO/JN

Os bombeiros prosseguem nesta quinta-feira, 15, com as buscas por corpos no prédio destruído na véspera por um incêndio de grandes proporções. Segundo um novo balanço, o número de mortos subiu para 17.

Autoridades acreditam que o balanço de mortos aumentará à medida que os bombeiros avançarem dentro da estrutura destruída pelas chamas Foto: AFP PHOTO / Tolga AKMEN

“Infelizmente, posso confirmar que o número de mortos é 17”, afirmou o comandante da polícia de Stuart Cundy em declaração à imprensa. Autoridades acreditam que o balanço aumentará à medida que os bombeiros avançarem dentro da estrutura destruída pelas chamas.

Trinta e sete pessoas continuam hospitalizadas, 17 delas em estado grave, e já não se espera encontrar sobreviventes. As causas do incêndio, que teve início na noite de terça-feira, são desconhecidas, mas os moradores já criticavam a má gestão da empresa que administrava o prédio.

“Quase 90% dos residentes assinaram no fim de 2015 uma petição que reclamava da má gestão da empresa responsável pela manutenção do edifício. O administrador me ameaçou pessoalmente”, disse David Collins, presidente da associação de moradores da torre até outubro de 2016. “Escutei que alguns alarmes de incêndio não funcionaram, não me surpreende. Estou consternado, mortificado, mas não surpreso”, completou.

Collins também apontou a responsabilidade do governo do bairro de Kensington e Chelsea. “Informamos nossas preocupações e pedimos uma investigação independente, mas não nos ouviram”, lamentou.

Comentários

comentários