Bombeiro faz parto de jovem dentro de ambulância a caminho de hospital

Jéssica dos Santos, de apenas 18 anos, disse que seu bebê era esperado apenas para o mês de outubro, embora tenha admitido que se perdeu nas contas. Surpresa, susto, angústia e, ao fim, a felicidade e o alívio por tudo ter dado certo, com uma história que será eternamente lembrada por, pelo filho recém-nascido e pelo soldado BM Marin, do 1º Subgrupamento de Bombeiros de Aquidauana.

éssica sorri ao lado do pequeno, que nasceu antes do esperado e ainda não tem um nome Foto: Divulgação
éssica sorri ao lado do pequeno, que nasceu antes do esperado e ainda não tem um nome Foto: Divulgação

Segundo o site O Pantaneiro, a jovem estava em casa, quando começou a sentir dores. Imediatamente, a família acionou uma ambulância da Prefeitura de Aquidauana e iniciaram o transporte da jovem em uma caminhonete.

Depois de aproximadamente 40 minutos de estrada, o motorista da caminhonete encontrou com a ambulância na rodovia BR-419.  Um soldado do 1º Subgrupamento de Bombeiros de Aquidauana, identificado como Marin, era quem estava na ambulância.

Com contrações em intervalos cada vez mais curtos, a jovem deu a luz faltando 55 quilômetros para chegar no município de Aquidauana. “Eu já havia visto ocorrências de parto em Campo Grande, onde isso é mais comum, mas nunca tinha feito um. Nós temos treinamentos e instruções periódicas, para sempre estarmos preparados para essas situações”, conta o soldado Marin.

Soldado Marin Foto O Pantanaeiro
Soldado Marin Foto O Pantanaeiro

Ele diz que uma das grandes dificuldades, nesse tipo de ocorrência, é lidar com a angústia e o medo da mãe. Foi preciso uma grande dose de carinho para poder conversar com Jéssica e explicá-la que, se o bebê quisesse nascer ali, assim seria feito.

Jéssica agora curte os primeiros momentos ao lado do filho, que ainda não tem nome. “Como eu não estava esperando para agora, ainda não escolhi o nome”, disse a jovem.

Comentários

comentários