Bombardeio mata porta-voz da Al-Qaeda e mais 20 jihadistas na Síria

O porta-voz da Frente Al Nusra, braço da Al-Qaeda na Síria, seu filho e outros 20 jihadistas morreram neste domingo (3) em ataques aéreos no nordeste do país, informou à AFP o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Abu Firas al Suri durante entrevista divulgada pela Al Nusra (Foto: Reprodução/Site)
Abu Firas al Suri durante entrevista divulgada pela Al Nusra (Foto: Reprodução/Site)

“Abu Firas al Suri, seu filho e pelo menos 20 jihadistas de Al Nosra, de Jund al Aqsa assim como de jihadistas uzbeques, morreram em ataques sobre posições na província de Idleb”, destacou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman. Ele afirmou, ainda, que poderiam se tratar de ataques da aviação russa ou síria.

Segundo a organização, que dispõe de uma ampla rede de informantes no terreno, “Abu Firas al Suri estava em uma reunião com outros jihadistas importantes em uma sede da Al Nosra em Kafar Jales, a nordeste da cidade de Idleb, quando foram atingidos pelos bombardeios”.

Estes ataques ocorrem dois dias depois de que o grupo jihadista tomasse a localidade de al Eis, na província de Aleppo, fronteiriça com Idleb. Nesta operação morreram pelo menos 12 combatentes do grupo xiita libanês Hezbollah, aliado do governo sírio.

A província de Idleb está nas mãos da Frente al Nusra desde 2015.

Tanto este grupo extremista quanto a organização Estado Islâmico (EI) não estão inseridos na trégua que se mantém desde 27 de fevereiro entre outras partes envolvidas no conflito, uma guerra que deixou mais de 270 mil mortos desde março de 2011. (France Presse)

Comentários

comentários