“Bolsonaro é polêmico porque fala a verdade”, defende Pastor Everaldo

“Bolsonaro é polêmico porque procura falar a verdade”, foi o que disse o presidente nacional do Partido Social Cristão (PSC), Pastor Everaldo, ao Página Brazil durante entrevista na manhã desta sexta-feira (10). Polêmico, o deputado federal Jair Bolsonaro está na Capital para participar de eventos políticos.

Segundo o presidente do partido do deputado federal, Bolsonaro só é polêmico porque não esconde as causas que defende. Durante a entrevista, o Pastor citou o ex-presidente Lula que, segundo ele, apoiava que integrantes do Movimento Sem Terra (MST) invadisse propriedades, mas que também dizia para os fazendeiros ‘meterem bala’. “O Lula falava uma coisa pra um e outra para outros, um verdadeiro camaleão. Já o Bolsonaro coloca as suas ideias, mostrando quem é e o que defende. Ele é polêmico porque procura falar a verdade”, defendeu.

Após desembarcar em Campo Grande, deputado participou de coletiva de imprensa. Foto: Paulo Francis
Após desembarcar em Campo Grande, deputado participou de coletiva de imprensa. Foto: Paulo Francis

Mesmo reconhecendo que Bolsonaro é um político polêmico, o Pastor acredita que seu nome é o mais preparado para administrar o país nos próximos anos. “Quem conhece o Bolsonaro sabe que ele respeita as pessoas e sabe distinguir quem é ativista e quem quer o bem de todos. Cada vez que um cidadão o conhece, percebe que ele é uma pessoa talhada e preparada para governar o país”, ressaltou.

Pré-candidatura

Odiado por muitos e exaltado por outros, Bolsonaro desembarcou na tarde de ontem na Capital para participar do evento de pré-lançamento do ex-comandante da Polícia Militar do Estado, Carlos Alberto David dos Santos, o Coronel David, à prefeitura de Campo Grande.
O aeroporto ficou lotado de simpatizantes, que receberam o deputado com gritos e aplausos. Alguns, inclusive, estavam ‘uniformizados’ com camisetas com a palavra ‘Bolsomito’, como é chamado pelos seguidores.

Após deixar o aeroporto, Bolsonaro, o filho, também deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), Pastor Everaldo e o pré-candidato, Coronel David, seguiram em carreata até o Grand Park Hotel, onde participaram de uma coletiva de imprensa.

Coronel Ustra

A mais recente polêmica envolvendo Bolsonaro ocorreu durante a votação do afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT). Ao votar a favor do impeachment, o deputado homenageou o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, acusado de comandar torturas durante o regime militar, inclusive tendo como uma das vítimas a presidente afastada.

A homenagem gerou uma grande polêmica não somente nas redes sociais, mas também na própria Câmara, onde Bolsonaro levou uma cuspida do também deputado federal, Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Ontem, ainda no aeroporto da Capital, Bolsonaro ergueu um quadro com a foto do ex-coronel Ustra.

Comentários

comentários