Bolsa cai em 30 minutos, mais de 7% na China e negociações são suspensas

O pregão nas Bolsas da China não durou nem 30 minutos nesta quinta (7). Pela segunda vez na semana, foi acionado novo mecanismo (“circuit breaker”) que suspende os negócios após queda abrupta nas ações.

7china

Em apenas 13 minutos, o índice CSI 300, que inclui papéis de empresas listadas nas Bolsas de Xangai e Shenzhen, já caía mais de 5%, o que interrompeu os negócios por 15 minutos.

Na retomada das negociações, o índice caiu mais de 7%, o que, pelas novas regras, interrompeu o pregão pelo restante do dia.

O que causou o nervosismo no mercado nesta quinta foi a decisão do banco central chinês de desvalorizar em 0,51% a taxa de câmbio em torno da qual o yuan pode flutuar durante o dia. Foi a maior variação diária desde a mudança de política do BC chinês, em agosto.

A desvalorização é interpretada como um sinal de preocupação com a economia, pois serviria para estimular as exportações.

Na segunda (4), a Bolsa chinesa tivera os negócios suspensos após despencar e arrastaram mercados pelo mundo todo.

Nesta quarta (6), o dólar à vista fechou a R$ 4,182, em alta de 0,16%. A BM&FBovespa caiu 1,52%. (folha.com)

Comentários

comentários