Boca faz proposta, e Carlos Tevez deve mesmo voltar

Integrado à delegação da seleção argentina para a disputa da Copa América , Carlos Tevez está cada vez mais perto de voltar a Buenos Aires para vestir a camisa do Boca Juniors após 11 anos. Na última segunda, o presidente do clube, Daniel Angelici, foi ao Chile para se reunir com o atacante na concentração da Argentina, em La Serena, e oficializar a proposta.

Veredito final sobre a volta de Tevez dve acontecer, se não durante, logo após a Copa América - Foto: Divulgação
Veredito final sobre a volta de Tevez dve acontecer, se não durante, logo após a Copa América – Foto: Divulgação

De acordo com informações apuradas pelo As, a oferta de Angelici é de 5 milhões de dólares (cerca de R$ 15,6 milhões) por um contrato de três anos, o que renderia pouco mais de R$ 5 milhões anuais ao atacante. No entanto, é possível que a pedida salarial aumente para 7 milhões de dólares (cerca de R$ 21,8 milhões) por pedido de seu agente, Adrian Ruoco.

A reunião durou pouco mais de uma hora no hotel Suite Serena, e contou com a presença de Juan Carlos Creapi, diretor de seleções da AFA e dirigente do Boca Juniors. Após dois anos de boas atuações na Itália, onde Tevez conquistou dois títulos do Calcio, a Juventus aceita vendê-lo desde que não seja para um time do continente europeu. Aos 31 anos, o atacante – que é torcedor xeneize declarado – só precisa acertar os detalhes do contrato para oficializar o retorno.

O Atlético de Madri, não satisfeito com Mandzukic e Fernando Torres, mostrou interesse em contar com Tevez, mas o argentino já tinha demonstrado, por vezes, a vontade de retornar à terra natal para ficar na companhia da família. As negociações por Tevez esfriaram, e agora os colchoneros tem como alvos o colombiano Carlos Bacca e o italiano Ciro Immobile.

O veredito final sobre a volta de Tevez a Bombonera deve acontecer, se não durante, logo após a Copa América. Na noite da última segunda, o atleta postou, via Twitter, uma foto na concentração da seleção ao lado do cantor Mona Jimenez, líder de uma banda chamada Cuarteto e torcedor assumido do Boca Juniors. A volta está próxima!

TERRA

Comentários

comentários