Boato sobre ameaça de criminoso gera pânico em Coronel Sapucaia

Uma mensagem de texto propagada via rede social gerou pânico e provocou uma verdadeira evasão escolar na tarde ontem (25),e, segundo a polícia, também nessa sexta-feira em Coronel Sapucaia, fronteira com o Paraguai.

Eberton Pavon, o “Tonzinho”
Eberton Pavon, o “Tonzinho”

Assustados, dezenas de pais de alunos procuraram as escolas, retiraram seus filhos e levaram para casa.

A mensagem espalhada em grupos na internet por meio do aplicativo “WhatsApp”, falava sobre uma suposta ameaça praticada por Eberton Pavon Vaes, o “Tonzinho”, de 23 anos contra a sociedade local.

A mensagem ressalta que Tonzinho, que é procurado pelas polícias do Brasil e do Paraguai por crimes como assalto e inclusive por trocar tiros com policiais, teria ameaçado invadir uma festa junina ou uma escola da cidade, matar várias pessoas, no caso da escola alunos, e depois se matar.

A motivação do indivíduo para tomar tal atitude seria a pressão que estaria sofrendo por conta de estar sendo procurado pela polícia e por “justiceiros” ao mesmo tempo.

Tonzinho teve dois tios e um irmão executados à tiros em menos de um mês, supostamente por indivíduos que queriam se vingar de supostas ações criminosas praticadas ele.

Boatos também dão conta que os próprios criminosos estariam dispostos a pagarem R$ 20 mil reais pela cabeça de Eberton Pavon por duas motivações, estar lesando a sociedade local e chamando muita a atenção das forças de segurança e da imprensa para a região.

Tudo não passa de boatos, diz delegado

A mensagem que gerou pânico, fazendo vários pais buscarem os filhos na escola na tarde dessa quinta em Sapucaia
A mensagem que gerou pânico, fazendo vários pais buscarem os filhos na escola na tarde dessa quinta em Sapucaia

À reportagem do grupo A Gazeta, o delegado titular de Polícia Civil, em Coronel Sapucaia, Dr. Roberto Duarte Faria informou que não existe nenhuma ameaça real dessa natureza e que tudo não passou de uma brincadeira irresponsável e de mau gosto.

Além de assaltos, Eberton Pavon, o Tonzinho também tem passagens pela polícia por homicídio e violência doméstica.

Recentemente uma ex-namorara do acusado, uma jovem de 19 anos, procurou a Delegacia de Polícia Civil de Coronel Sapucaia para formalizar mais uma denúncia em desfavor do indivíduo.

Segundo relatou a jovem à polícia, Tonzinho teria a procurado e ameaçado matar ela e sua família, caso ela não reatasse o relacionamento com ela.

O último episódio, segundo a polícia, aderido ao foragido ocorreu na noite dessa quinta-feira, dia 25 de junho, já depois do surgimento de boatos de que Eberton Pavon Vaes mataria pessoas em local público e depois cometeria suicídio.

Segundo a polícia da cidade fronteiriça, testemunhas teriam reconhecido Tonzinho como sendo o autor dos disparos que alvejou um veículo na cidade, em Coronel Sapucaia.

As polícias, Civil e Militar local estão trabalhando com atenção redobrada, já que ao se depararem com as forças de segurança o fugitivo deverá reagir, como ocorreu por duas vezes ao se deparar com a polícia paraguaia recentemente.

Com Informações A Gazeta News

Comentários

comentários