Bernal denuncia novo golpe para tirá-lo do PP

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), afirma que uma manobra na cúpula do Partido Progressista, em Brasília, tenta tirá-lo do comando regional do partido. O substituto seria o deputado federal Elizeu Dionizio (SD), que nega a manobra,

Beernal esteve ontem em Brasília e foi surpreendido com a informação
Beernal esteve ontem em Brasília e foi surpreendido com a informação

Essa possibilidade irrita o prefeito acusa o ex-governador André Puccinelli (PMDB) estar por trás da manobra visando enfraquecê-lo.

Bernal relatou nesta manhã que esteve ontem em Brasília e foi surpreendido com a informação de que o parlamentar estava de malas prontas para ingressar no PP. A condição seria assumir comando da sigla em Mato Grosso do Sul. “A que pontos chegamos? Não basta esse golpe contra a democracia, contra o município, agora o Elizeu à frente do PP? Isso é brincadeira. Parece que havia envolvimento direto do André Puccinelli”, afirma o prefeito. “Mostrei a realidade do Estado e eles ficaram assustados. Acreditavam que a proposta era a mais decente, mas na verdade é a indecência em todos os sentidos”, acusou.

Por meio da assessoria de imprensa, o deputado federal Elizeu Dionizio confirmou convite para reunião com o senador Ciro Nogueira (PP/PI), presidente nacional da sigla, que falou das dificuldade do partido. Contudo, a informação de que assumiria o diretório regional não procede.

Comentários

comentários