Bebê morre após ter cabeça prensada por TV

TV caiu e matou bebê de um ano (Foto: Divulgação/G1)
TV caiu e matou bebê de um ano (Foto: Divulgação/G1)

Um bebê de um ano e quatro meses morreu depois que uma TV de tubo caiu sobre a cabeça dele, na zona rural de Guajará-Mirim, interior de Rondônia. De acordo com a Polícia Civil, a menina brincava com a irmã de 3 anos na sala da casa, às margens do Rio Mamoré, quando o aparelho caiu de cima de uma cômoda. O acidente foi na tarde de ontem (27). Com a queda, a menina ficou com a cabeça prensada, teve traumatismo craniano e morreu enquanto era socorrida pela equipe médica.

Criança chegou a ser socorrida em barco hospital, mas acabou morrendo (Foto: Divulgação/G1)
Criança chegou a ser socorrida em barco hospital,
mas acabou morrendo (Foto: Divulgação/G1)

Conforme registro policial, depois do acidente a mãe da menina, de 22 anos, pediu ajuda de um Barco Hospital que estava na localidade. Ferida por causa da queda do aparelho de televisão, a criança chegou a ser socorrida em uma “ambulancha” com três servidores da saúde, mas morreu durante o trajeto até Guajará-Mirim.

O delegado responsável pelo caso, Milton Santana, disse que a mãe da vítima prestou depoimento na noite de terça-feira (27) e que o caso está sendo investigado.

“A mãe foi ouvida e alegou que estava na cozinha, quando ouviu um forte barulho vindo da sala. Ao ver o que estava acontecendo, encontrou a filha desmaiada no chão e a televisão sobre a sua cabeça. Depois de tirar o objeto de cima do corpo da filha, correu para pedir ajuda. Nós estamos apurando as informações e aguardando o laudo da morte, como também o resultado da perícia criminal”, contou o delegado.

De acordo com a Polícia Técnica Científica (Politec), o local onde aconteceu o fato ainda não foi periciado, pois fica em uma localidade de difícil acesso, a cerca de 200 quilômetros do município. A previsão é que ainda nesta semana a perícia seja realizada.

Segundo a Polícia Civil, o laudo oficial do médico legista que vai apontar a causa da morte da criança deve ficar pronto em até dez dias. O caso está sendo investigado.

Fonte: G1

Comentários

comentários