Azambuja recebe ministro para assinar licitação do Hospital do Trauma

O ministro da saúde, Marcelo Castro, estará em Campo Grande nesta quinta-feira para assinar convênio visando à retomada da construção do Hospital do Trauma. Ele e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinam o termo às 15h no auditório da Governadoria.

Governador Reinaldo Azambuja e o ministro da saúde Marcelo Castro lançam Plano nesta quinta-feira às 15h, no auditório da governadoria – Foto: Chico Ribeiro
Governador Reinaldo Azambuja e o ministro da saúde Marcelo Castro lançam Plano nesta quinta-feira às 15h, no auditório da governadoria – Foto: Chico Ribeiro

A construção do Hospital do Trauma está há 14 anos paralisada. Essa nova retomada pretende concluir o equipamento e oferecer cinco salas de cirurgia e 141 leitos, sendo dez deles destinados ao CTI (Centro de Tratamento Intensivo).

Devem ser investidos somente na parte estrutural R$ 8 milhões, com R$ 2,5 milhões provenientes do governo estadual.

Nesta semana, o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, disse que a expectativa é ver o hospital funcionando até o final do ano. “A obra vai ser concluída e entregue funcionando”, garantiu.

Como o ministro fará uma provável visita ao prédio abandonado, desde o começo desta semana uma força-tarefa para conseguir limpar o local foi implementada para garantir que não haja focos do mosquito Aedes aegypti ou sobras da construção.

Tanto o governador como o ministro também devem promover o Plano Nacional e o Estadual de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e Zika vírus.

Os dois devem firmar ainda o compromisso do Contrato Organizativo de Ação Pública de Saúde (COAP) para Mato Grosso do Sul. Trata-se de um acordo entre Estado, União e municípios para integrar ações de saúde. Elas terão validade para as macrorregiões de Campo Grande, Dourados, Três lagoas e Corumbá.
A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Saúde divulgou também que Reinaldo Azambuja assinará nesta quinta-feira a liberação de recursos para a conclusão do subsolo e o térreo do novo prédio do Hospital do Câncer Alfredo Abraão, na Capital.

O Ministério da Saúde vai oficializar no mesmo ato a cedência de um acelerador linear para o HC de Campo Grande.

Comentários

comentários