Atlético-MG não marca e Caldense fica mais próxima do título Mineiro

Galo precisa de um triunfo sobre a Veterana, no próximo domingo, se quiser conquistar Estadual. Título será decidido na cidade de Varginha

O Atlético-MG apenas empatou com a Caldense, por 0 a 0, na tarde deste domingo, no Mineirão, pela partida de ida da decisão do Campeonato Mineiro. As duas equipes pouco criaram e fizeram jus ao placar sem gols no duelo disputado no Gigante da Pampulha.

Atlético-MG empata com a Caldense na primeira partida da final (Foto: Pedro Vilela/ LANCE!Press)
Atlético-MG empata com a Caldense na primeira partida da final (Foto: Pedro Vilela/ LANCE!Press)

A finalíssima do Estadual será disputada no próximo domingo, às 16h, no estádio Dilzon Melo, em Varginha. A Veterana necessita de uma nova igualdade para assegurar o título regional, enquanto os comandados de Levir Culpi precisam vencer por qualquer placar para garantir o troféu.

O JOGO

Em campo, um jogo de xadrez. Galo e Veterana se estudaram durante todo o primeiro tempo e pouco incomodaram os defensores. Os torcedores que foram ao Gigante da Pampulha assistiram à primeira etapa com muitas disputas, mas com momentos escassos de emoção. Victor sequer trabalhou e Rodrigo Viana fez uma defesa apenas.

Os comandados de Léo Conde criaram duas jogadas pelas laterais. A primeira saiu em escanteio cobrado por Nadson. O atacante Zambi desviou na ocasião, mas a bola passou por cima do gol de Victor. A segunda aconteceu a partir dos pés de Marcelinho, pelo lado direito do campo. O lateral passou para Nadson, que tentou de letra, mas Jemerson afastou o perigo.

A resposta do Atlético apareceu em lance pelo lado do campo. Luan levantou bola na área e Carlos cabeceou firme, exigindo uma ótima intervenção de Rodrigo Viana. No rebote, o atacante ainda errou a finalização.

Diante da falta de criatividade de sua equipe no primeiro tempo, Levir Culpi realizou uma modificação no setor. Guilherme, com dor muscular, deixou o campo para a entrada de Thiago Ribeiro.

A mudança não surtiu efeito e o Galo seguiu deficiente no setor de criação. Dois dos principais nomes do time na linha de frente, Luan e Dátolo cometeram muitos erros nos passes e contribuíram para a má atuação.

Ainda insatisfeito com os inúmeros passes longos (e errados) dados por seus meias, o treinador efetuou uma nova mudança. Responsável pela única boa chance do Galo, Carlos foi substituído por Cárdenas. O colombiano entrou e deu muita movimentação à linha ofensiva, mas não foi o suficiente para criar jogadas, já que ele manteve a tônica de toques verticais e pelo alto.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO-MG 0 X 0 CALDENSE

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 26/4/2015, às 16h
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Márcio Eustáquio Santiago (MG)
Público: 54.629 torcedores
Cartão amarelo: Guilherme (Atlético-MG); Rodrigo Viana, Plínio, Serginho (Caldense)

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Edcarlos, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Dátolo, Guilherme (Thiago Ribeiro – Intervalo) e Luan; Carlos (Cárdenas – 21’/2ºT) e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

CALDENSE: Rodrigo Viana; Marcelinho, Paulão, Plínio e Rafael Estevam; Serginho, Yuri, Tiago Azulão (Ewerton Maradona – 33’/2ºT) e Nadson (Tiago Ulisses – 39’/2ºT); Zambi e Luiz Eduardo (Cristiano – 23’/2ºT). Técnico: Léo Conde.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários