Associação Comercial comemora 90 anos de atividade na Capital

Com quase 6 mil associados, a entidade se consolida como a Casa do Empresário trabalhando pela união e defesa da classe

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) celebra neste sábado (26), 90 anos de existência e trabalho na sociedade. Com novos atores, mas com a mesma missão de 1926 – ano em que foi criada – a entidade trabalha pela união, defesa e desenvolvimento da classe empresarial, fortalecendo sua atuação e influência nas áreas política, econômica e social.

Com aproximadamente 6 mil associados, um marco na história do associativismo sul-mato-grossense, a ACICG confirma sua representatividade em todas as regiões de comércio em Campo Grande. “O empresário, principalmente o micro e pequeno, esteja ele no Centro ou em outros bairros, é o pilar de nossa entidade. Ele tem enxergando a necessidade de se unir à classe que o represente para, juntos, resolvermos de forma mais democrática os problemas que o impedem de crescer”, afirma o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro.

O último ano foi caracterizado por várias iniciativas com esse objetivo. No que corresponde ao poder público, por exemplo, parcerias estratégicas foram criadas com o intuito de acompanhar projetos e leis que impactam a vida do empresário. A ACICG firmou termos de cooperação técnica com a Câmara de Vereadores e com a Assembleia Legislativa para contribuir com as ações ligadas ao setor e na adoção de políticas que favoreçam o bom desenvolvimento dos negócios.

Em 2015 também houve a criação do movimento #JuntosFaremos, formado por seis bandeiras que pedem uma Gestão Pública Eficaz, o Fim da Impunidade, o Fim da Corrupção, Menos Impostos, Mais Segurança e uma Nova Política. “Nos 90 anos da ACICG estamos presenciando um importante momento político no país. Diante de tantos prejuízos econômicos à classe empresarial e aos consumidores, temos manifestado, no Congresso, na Assembleia e na Câmara, a nossa insatisfação com a administração pública em todas as esferas. Isso certamente ficará registrado na história da entidade”, conta o presidente.

Para dar ainda mais força ao movimento, a Associação Comercial inaugurou o Impostômetro, no último dia 3. Uma importante ferramenta que mostra por meio de um painel instalado na fachada da ACICG, o acumulado dos impostos pagos pela população e arrecadados pela Prefeitura, pelo Estado e pelo País, em tempo real. “Além de conscientizar a população, o impostômetro reforça a batalha por menos impostos, levantada pela Associação Comercial. Nós precisamos cobrar um retorno do poder público, uma vez que a arrecadação pública corresponde a de países ricos, e nós temos prestações de serviços públicos comparados ao dos mais pobres do mundo”, afirma o diretor Roberto Oshiro.

Ainda no campo de atuação política, a ACICG lançou seu Conselho Social e Político com a presença do Ministro Guilherme Afif Domingos. O órgão opera como um centro de referência de estudos e debates para colaborar com o aprimoramento e fortalecimento das instituições e incrementar o desenvolvimento econômico e social.

Impulso nas vendas

Outro marco importante da ACICG, no último ano, foi a inauguração da agência Sicoob Aliança. Situada dentro da entidade, a quinta unidade Sicoob em Mato Grosso do Sul é fruto da união da ACICG com outras entidades consolidadas no Estado e é considerada uma nova força financeira aos empresários de Campo Grande.

Para ajudar o comércio a aumentar as vendas, a entidade também promoveu campanhas promocionais cooperadas para Dia das Mães, Dia dos Namorados e Natal, que ofereceu premiações aos consumidores, colaboradores e lojistas.

Uma das ações de maior importância para a economia de Campo Grande também é desenvolvida pela ACICG. A Campanha de Recuperação de Crédito Nome Limpo, que este ano entra na 11ª edição, devolve anualmente ao mercado milhões de reais que estavam perdidos em dívidas, recapitalizando as empresas e reativando o poder de compra dos consumidores.

Ações ao comércio das regiões periféricas continuaram a ser desenvolvidas e o projeto ACICG nos Bairros se transformou em ACICG Itinerante. “Equipamos uma van que está levando os principais serviços da Associação Comercial para os bairros. São pesquisas, cursos e outras atividades para alavancar o comércio”, explica o gestor da Escola de Varejo da Associação Comercial, Moacir Pereira Junior.

Conciliação

Além da defesa aos direitos empresariais e oferecer serviços que fomentem o desenvolvimento do setor empresarial, a Associação Comercial é responsável também por evoluções no campo da conciliação. Por meio da Câmara de Mediação e Arbitragem (CBMAE), mantida pela entidade, busca-se incentivar a utilização de métodos extrajudiciais de soluções de conflitos, de maneira rápida, segura e econômica.

Conciliar também pode ser um excelente negócio aos empresários, pois realizando acordos de forma amigável, as empresas e cidadãos evitam demorados e custosos processos na justiça comum. Só na Semana da Conciliação do ano passado foram negociados mais de meio milhão de reais.

Outra conquista, em 2015, foi convênio com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul que possibilitou a criação do novo Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – Cejusc na sede da Associação Comercial. “Vamos garantir à sociedade o acesso à Justiça, além de acelerar a solução de conflitos e litígios por meio de conciliação, diminuindo o número de processos na Justiça”, afirma o presidente da CBMAE/ACICG, Roberto Oshiro.

Papel social

Entre as atuações de responsabilidade social da ACICG, que contemplam campanhas de donativos ao oferecimento de qualificações gratuitas para a população, o destaque especial está para o Feirão do Emprego na Praça Ary Coelho, um evento que reuniu mais de 8 mil pessoas em busca de uma colocação no mercado de trabalho. A segunda edição já está confirmada para 2016.

“Vivemos um momento econômico desafiador e a ACICG está agindo proativamente para diminuir os entraves que impendem o desenvolvimento das empresas, como a carga tributária e a burocracia em nosso Estado, e pensando em soluções, campanhas e serviços que ajudem o setor crescer e se fortalecer, contribuindo para toda a sociedade. Os 90 anos serão marcados por muito trabalho na Casa do Empresário”, conclui o presidente João Carlos Polidoro.

Comentários

comentários