Após pouso forçado, Luciano Huck e Angélica chegam a São Paulo

Os apresentadores Angélica e Luciano Huck chegaram a São Paulo na noite deste domingo (24). Dois aviões que saíram de Campo Grande,pousaram no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista. De lá, seguiram de ambulância para o Hospital Albert Einstein, no bairro do Morumbi, onde entraram por volta das 22h40.

Avião com Angélica e Luciano Huck teve pane em bomba de combustível, diz piloto (Alysson Maruyama/TV Morena)
Em SP, Huck e Angélica chegam a hospital  (Reprodução/Fantástico)VÍDEO mostra interior do avião após pouso (Reprodução/GloboNews)FOTOS: Huck pode 
ter sofrido fratura (Reprodução/Rede Globo)

POUSO FORÇADO

O casal, três filhos e duas babás estavam no avião que fez pouso forçado em uma fazenda a cerca de 30 km de Campo Grande na manhã deste domingo. O piloto Osmar Frattini, de 52 anos, afirmou ao G1 que a aeronave sofreu uma falha na bomba de combustível.

A Santa Casa da cidade informou em nota divulgada por volta das 15h deste domingo que não foi “diagnosticado nada grave” em nenhum dos pacientes atendidos após o incidente. No começo da tarde, a diretora técnica do hospital, Priscila Alexandrino, disse que havia a suspeita de que Angélica tivesse sofrido fratura na bacia e Luciano Huck, em uma vértebra.

Mais tarde, em nota, o hospital divulgou que a família passou por “exames de raio-x, tomografia e demais procedimentos” e todos passam bem. A pedido dos familiares, ainda segundo a nota, não serão divulgadas novas informações sobre o quadro clínico dos pacientes.

Segundo a diretora da Santa Casa, os resultados dos exames eram aguardados para definir a transferência para São Paulo.
Angélica e família voltavam de gravações do programa Estrelas no Pantanal de Mato Grosso do Sul (veja fotos e leia mais abaixo).

EXAMES NA SANTA CASA

Angélica chegou ao hospital em uma maca e Huck caminhando com dificuldades. As babás foram os passageiros que sofreram ferimentos de menor intensidade. Um dos filhos reclamava de dor de cabeça e teve ferimentos no rosto.

Os feridos foram atendidos por profissionais da neurologia, cardiologia, clínica geral e pediatria dentro do Sistema Único de Saúde (SUS).

O piloto José Flávio de Souza Zanatto também foi atendido na Santa Casa e passa bem.

O copiloto Osmar Frattini, de 52 anos, foi socorrido por helicóptero da Força Aérea e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário. Não havia detalhes sobre seu estado clínico. Segundo a família, ele é piloto há 14 anos.

COMO FOI O ACIDENTE

De acordo com o Corpo de Bombeiros e com a Aeronáutica, o pouso forçado ocorreu em uma propriedade nas imediações da rodovia MS-080, na saída para a cidade de Rochedo.

A aeronave tinha decolado de Estância Caimam, em Miranda, perto de Bonito, e seguia para Campo Grande.

Perto da aproximação para o pouso, às 10h52, o piloto avisou à Torre de Controle em Campo Grande que estava em situação de emergência e que faria pouso forçado.

Com Informações G1

Comentários

comentários