Após onda de terror, detendo é encontrado morto na Máxima

Horas após agentes penitenciários terem sidos intoxicados no Presídio de Segurança Máxima da Capital, um interno foi encontrado morto em uma das celas do estabelecimento penal. As causas da morte ainda não foram informadas.

O detento foi identificado como Iverson Ricardo Lopes Pinto, 23 anos, conhecido como “Pinguim”. Ele cumpria pena por roubo à mão armada e foi encontrado morto na cela 308, no pavilhão seis.

Esse é o segundo caso de morte no presídio nesta semana. Na segunda-feira (18), um outro detento foi encontrado morto em uma das celas. A suspeita é de que eles tenham sido mortos da mesma maneira, com uma mistura de bebidas artesanais e remédios, que causa parada cardíaca.

Na manhã de hoje, cinco agentes penitenciários foram envenenados com raticida.

Comentários

comentários