Após cinco meses, Arouca reaparece em campo e inicia transição física

Gazeta Esportiva.com

Dudu retornou aos treinos do Palmeiras nesta quinta-feira, mas a principal novidade das atividades na Academia de Futebol foi a presença de Arouca. O volante apareceu em campo pela primeira vez após cinco meses e iniciou os trabalhos de transição física. Ainda calçando tênis, o camisa 5 não participou dos trabalhos com bola junto aos demais atletas, mas pôde matar a saudade dos gramados, mostrou evolução nos trabalhos físicos e até conduziu uma bola, supervisionado pelo preparador físico Thiago Maldonado.

Arouca passou pela segunda operação no tornozelo esquerdo há 20 semanas, restando quatro para completar o prazo total de recuperação do atleta. Primeiro, o volante precisou ser submetido a uma artroscopia para a retirada de um corpo livre, um fragmento da cartilagem, por conta de fortes dores no local.

Em seguida, após o procedimento cirúrgico, o camisa 5 voltou a treinar e foi até mesmo relacionado para a estreia na Copa Libertadores, diante do Atlético Tucumán, na Argentina, no dia oito de março. Porém, com o passar do tempo e dos treinamentos, Arouca voltou a se queixar de dores e ficou com os movimentos limitados, o que obrigou o jogador a passar por nova cirurgia, esta mais complexa para corrigir o ‘buraco’ deixado pela cartilagem que se soltou.

Contratado em 2015 após passagem vitoriosa pelo Santos, Arouca foi peça importante no título da Copa do Brasil daquele ano mesmo sofrendo com lesões musculares. Foram 40 partidas em sua primeira temporada no Palestra Itália. No ano passado, sua participação no título brasileiro foi bem tímida: fez apenas dois jogos na competição, 20 na temporada. Ao todo, são 61 partidas e nenhum gol.

Sem poder contar com Arouca, e com Felipe Melo afastado do elenco (está prestes a ser reintegrado), Cuca conta apenas com Bruno Henrique, Tchê Tchê e Thiago Santos como volantes, além de Moisés, que também pode exercer a função.

Comentários

comentários