Após bebedeira, casal briga e provoca “quebra quebra” em residência

 Enquanto muitos três-lagoenses dormiam no início da manhã deste domingo (10) para comemorar ao lado da família mais um “Dia das Mães”, um casal brigava “feio” em uma residência Viela Rua Zulmira Porto, no Centro de Três Lagoas.

A Polícia Militar foi chamada às 06h55min para resolver a situação e no local, constatou um verdadeiro rastro de destruição, observando móveis danificados, um computador portátil quebrado e restos de materiais de construção por todo o chão, que foram usados em agressões.

A BEBEDEIRA

O casal relatou aos policiais que na noite deste sábado (09) saíram para beber em bares do município e após se divertirem em locais badalados, finalizaram a bebedeira em uma conveniência. Por volta das 06h30min desta manhã, retornaram para a residência onde moram e logo uma discussão foi iniciada.

O MARIDO

Em sua versão aos policiais, o homem de 35 anos informou que sua esposa estava embriagada e ao se apossar de restos de construção que estavam em uma caçamba de entulho na frente da casa, desferiu vários golpes contra sua cabeça, causando algumas lesões.

Insatisfeita, a jovem deu várias mordidas nos braços do marido e em seguida, iniciou uma sequencia de socos contra ele, que para se defender, foi para a rua e logo percebeu que estava sendo perseguido pela mulher que estava armada com uma faca.

“Neste momento, ela pegou meu computador e quebrou no meio da rua. Um amigo nosso que também presenciou a briga foi embora com medo. Ela chegou a pegar a chave do carro dele e danificou toda a parte do controle do alarme”, explicou o marido.

Segundo ele, ambos estão juntos há cinco meses e deste relacionamento, sua mulher ficou grávida há 03 meses. “Eu tenho um filho de 02 anos com outra mulher e larguei tudo pra ficar com esta aqui. Se arrependimento matasse, eu já estava morto”, desabafou o homem.

A vítima é natural de Presidente Prudente-SP e atualmente está em Três Lagoas a trabalho por exercer a função de coordenador de qualidade em uma obra de gasoduto que está sendo feita na área rural de Três Lagoas.

PROCEDIMENTOS

A Polícia Militar registrou o caso na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC) como lesão corporal reciprocas. O delegado plantonista encaminhará a ocorrência para a Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM).

O caso ficará aos cuidados da Dra. Letícia Mobis que estará ouvindo as partes envolvidas para tomar as devidas providências.

A ESPOSA

Em sua declarações, a jovem de 30 anos, natural de Araçatuba-SP revelou que ao chegarem na residência, seu marido começou a agredi-la, causando lesões em suas mãos e em seu supercílio. Ao ser questionado sobre suas agressões contra o companheiro, a mulher disse:

“Eu fiz tudo isto para me defender, porque ele é muito agressivo. Devido os socos que ele deu no meu rosto, minha lente de contato chegou a sair. Estou cansada desta violência toda. Quero ir embora para a minha cidade”, desabafou a jovem.

Com Informações TL Notícias

 

Comentários

comentários