Apenas hospitais e shoppings terão coleta de lixo durante greve

(Foto: Paulo Francis)
Serviço de coleta domiciliar esta suspenso por tempo indeterminado. (Foto: Paulo Francis)

Após a suspensão dos serviços da concessionaria Solurb, empresa responsável pela coleta de lixo em Campo Grande, os trabalhadores posicionaram indignados sem o pagamento dos salários, e já ressaltam estarem prejudicados com suas contas mensais atrasadas.

Segundo o motorista de caminhão da empresa, Valdecir Fernandes de Souza, 41 anos, diversos funcionários estão com contas pendentes, como água, luz, prestações de bens, alugueis, inclusive com ameaças de despejo. “É complicado porque agente trabalha o mês inteiro com a garantia de que vai receber para poder quitar nossas contas, nossas dividas pessoais que temos , mas não pagam e parece que ninguém tem o interesse de resolver essa situação. A gente acaba dicando como palhaços né, é difícil mesmo”, desabafa.

Valdecir ainda mostrou a equipe de reportagem do Página Brazil o carnê de sua motocicleta, com parcelas de financiamento atrasadas referente aos meses de setembro e outubro. “O banco já esta me ligando, eles não querem nem saber se a empresa não me pagou ou não, o banco quer o dinheiro dele, e eu fico de mãos atadas sem saber se vou ter dinheiro para quitas minha dividas ou não.

Já o presidente do sindicato, Wilson Gomes Costa, ressalta que a paralisação está mantida por tempo indeterminado até que seja feito o pagamento dos salários que estão atrasados e o valor referente ao vale alimentação, que venceu no último dia primeiro, no valor de R$373,00 reais por trabalhador. No total, 1080 trabalhadores não receberam esses valores pendentes. “Nós entramos com um processo, um pedido de liminar e estamos aguardando o que a justiça vai dizer.

Wilson frisa que apenas o serviço de coleta hospitalar e dos shoppings de Campo Grande. estão mantidos, “em mais de 70 pontos de coleta pela Capital os caminhões estão saindo normalmente. Estamos fazendo nossa parte, não vamos esperar que o judiciário nos obrigue a fazermos a coleta hospitalar, estamos fazendo tudo dentro da lei para que não sejamos mal interpretados pela justiça.”, finaliza.

 Paulo Francis

Comentários

comentários