André defende candidatura do PMDB em todos municípios do Estado em 2016

A posse do novo diretório e executiva do PMDB em Dourados no último Sábado, definiu que o partido lançará candidato para a disputa a Prefeitura de Dourados em 2016. As principais lideranças municipais e estaduais foram unânimes ao confirmar que a candidatura própria é irreversível. Há 23 anos o PMDB não disputa o cargo.

André, geraldo, Moka e Câmara (Foto: Hédio Fazen)
André, geraldo, Moka e Câmara (Foto: Hédio Fazen)

O evento aconteceu sábado pela manhã nas dependências do tatersal do Parque de Exposições, que ficaram totalmente lotadas pela presença de prefeitos, vereadores, líderes classistas e moradores de diversos bairros de Dourados e de municípios da Região da Grande Dourados.

Na oportunidade, o deputado federal Geraldo Resende foi reconduzido à presidência do Diretório local e recebeu apoio unânime das principais lideranças peemedebistas na construção de sua pré-candidatura a prefeito. Além de Geraldo, usaram a palavra o ex-governador André Puccinelli, o senador Waldemir Moka, o deputado federal Carlos Marun, o deputado estadual Renato Câmara e o vice-prefeito de Dourados Odilon Azambuja.

Também compuseram a mesa de autoridades o suplente de senador Celso Dal Lago, a representante da vereadora Carla Stefanini (presidente do PMDB Mulher MS) e a nova presidente do PMDB Mulher de Dourados, Renata Merigio).

“Quem sabe faz a hora”

Um dos pronunciamentos mais emocionantes do encontro foi o do deputado Geraldo Resende, que falou de sua trajetória de vida e de sua chegada a Dourados ainda garoto, do sonho e ser médico, da militância estudantil na Universidade Federal do Ceará e das posições que galgou na vida pública desde então.

Em sua fala, o deputado explicou o sonho de ser prefeito de Dourados como uma forma de retribuição ao acolhimento que a cidade lhe proporcionou, quando garoto. Sobre a construção da candidatura, lembrou o que aprendeu na militância estudantil, citando a música de Geraldo Vandré (“Pra não dizer que não falei das flores”): “Que sabe faz a hora, não espera acontecer”.

O ex-governador André Puccinelli reforçou a decisão do PMDB ter candidatura própria em Dourados e disse que, independente da condição de amizade que tem por diversos pré-candidatos, estará no palanque peemedebista em Dourados.

“O Geraldo é um trabalhador incansável e já demonstrou que, em sendo prefeito, vai dar o sangue pela sua cidade Levando em conta o meu tempo de prefeito e governador de MS posso afirmar que ele é um dos deputados federais que mais trabalha pelo Estado. Trabalhador e competente, ele consegue o que quer e vai em busca de suas convicções. Os nossos adversários perguntam porque tirar o bom deputado para ser prefeito. Eu digo porque: Tornando candidato e sendo vitorioso ele vai trabalhar para o seu município do coração como nunca na vida ele pôde. Além disso a normativa do PMDB hoje determina que tenhamos candidatos próprios em todos os municípios buscando o seu fortalecimento para a disputa a presidência da república em 2018. E neste sentido digo que time que não entra em campo perde torcida. Eu digo a militância que apesar de ter amigos em outros partidos o PMDB é o meu partido e o meu candidato em todos os municípios MS será o do PMDB. Reitero que o Geraldo sendo o escolhido do partido terá o André no seu palanque. Vejo que todos os pré-candidatos em Dourados tem muitos méritos, mas hoje eu vi o discurso emocionado que o Geraldo fez e tenho certeza que ele dará o sangue pela sua Dourados. 2016 é agora, 2018 é logo ali.”.

O senador Moka também deixou transparecer sua opção. “O Geraldo é o candidato da minha preferência. Se depender de mim, ele será o indicado pelo partido para esse desafio”, afirmou o senador Waldemir Moka, ressaltando que vai respeitar qualquer decisão que o Diretório Municipal tomar. “A candidatura própria não tem volta. Como dirigente estadual, dou total apoio a esse direcionamento e, por mim, com o Geraldo à frente desse processo”.

Para o deputado federal Carlos Marun, o PMDB de Dourados está de parabéns pela forma como vem conduzindo a construção de candidatura própria para as eleições do ano que vem. Ele, inclusive foi portador de cumprimentos ao deputado Geraldo Resende, prestados pelos demais deputados federais do PMDB nacional.

Segundo o vice-prefeito Odilon Azambuja, o PMDB douradense possui vários nomes que poderão ser indicados como candidatos a prefeito em 2016. “Porém, confirmo que o que está mais avançado nessa proposta, trabalhando para isso e buscando construir sua pré-candidatura é o deputado Geraldo Resende”, salientou.

Lideranças

Além dos expoentes do PMDB, a posse do novo Diretório em Dourados foi prestigiada por integrantes de outros partidos, como o ex-deputado federal e vice-governador de São Paulo Márcio França, acompanhado da deputada federal Tereza Cristina (ambos do PSB). Também estiveram no encontro o presidente da Câmara de Dourados, Idenor Machado (DEM) e os vereadores douradenses Alan Guedes (DEM), Délia Razuk (PMDB), Juarez de Oliveira (PRB), Marcelo Mourão (PSD) e Silas Zanata (PV).

Entre as lideranças partidárias, prestigiaram a posse o pré-candidato o suplente de senador Gino Ferreira (DEM); o pré-candidato a prefeito pelo PP de Dourados, Vanderlei Carneiro; os prefeitos de Rio Brilhante Sidney Foroni, e de Ivinhema Eder Uilson (“Tuta”); o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (ACED) Antonio Nogueira; o reitor da UEMS (Universidade Estadual de MS) Fábio Edir; prefeitos, vereadores e representantes de municípios como Jateí, Maracaju, Douradina, Laguna Carapã, Naviraí, Juti, Campo Grande, Fátima do Sul, Caarapó, Itaquiraí, Jardim,  Amambai e Vicentina; além de ex-prefeitos e ex-vereadores de toda a região.

Comentários

comentários