ANAR se manifesta sobre crítica de Zeca Camargo à comoção de brasileiros com morte de Cristiano Araújo

Em respeito aos fãs, contratantes, família, funcionários e amigos do cantor sertanejo Cristiano Araújo, sua memória deve ser preservada e para isso os números que envolvem sua carreira não mentem. Nem o sentimento dos fãs, órfãos com sua partida precoce e de maneira trágica no ultimo dia 24 em acidente em Goiás.29anar

Depois de ter seu corpo vilipendiado nas redes sociais, agora é a vez de sua memória fonográfica popular ser questionada e aviltada. Isso mesmo com os vultosos números e a densidade populacional que alcançou. Uma injustiça que o rádio, que tanto se beneficiou de suas belas canções, repudia e procura restabelecer a verdade sobre o astro sertanejo.

Para tanto a Associação Nacional dos Radialistas vem a público esclarecer que: Cristiano Araújo conquistou o Brasil, das grandes cidades aos rincões do interior com o seu talento, simpatia, presença de palco e profissionalismo.

O cantor há cerca de quatro anos se tornou em uma das maiores opções de shows e integrou o cast dos 10 melhores em qualquer festa agropecuária, o que inclui cidades do interior, as médias e as grandes metrópoles em festivais que cobram ingressos de até R$ 1,5 mil em camarotes.

Cristiano Araújo neste período saltou de um cachê de menos de R$ 30 mil para mais de R$ 200 mil, o que o coloca na lista das maiores atrações de qualquer evento que pretenda levar público e ter lucro. Sem falar em parcerias nas grandes festas, quando o faturamento superava.

A maior prova da popularidade alcançada era a dificuldade em se conseguir uma data do artista no período, os responsáveis pela agenda do cantor precisavam fazer uma ginástica mental para conseguir atender a todos os pedidos de shows, de modo a resguardar os interesses do público, do contratante e do artista. Depois da morte do cantor, é preciso relatar que todo artista sonha em ter essa “dificuldade” na agenda.

Outra prova é o fato de que as empresas de monitoramento terem um grande acervo sobre a quantidade de execuções de suas canções nas rádios grandes, médias e pequenas no período. Vale ressaltar que de maneira espontânea e natural na maioria da vezes, salvo em promoções pontuais em cidades com shows marcados, prática comum para alavancar venda de ingressos. Tornou-se normal ele ser o mais tocado do Brasil, ou estar entre os dez artistas mais executados nas rádios populares que tem no sertanejo o pilar da programação.

Cristiano Araújo era reconhecido no meio rádio pela escolha de repertório, atendimento a fãs e ouvintes e afinação para cantar ao vivo, uma qualidade extremamente reconhecida em todo meio musical. Considerado por alguns como talento vocal comparável ao do Bruno, parceiro do Marrone, Cristiano nunca decepcionou quando era convocado a mostrar seus dotes vocais, mesmo em condições mínimas de acústica, muitas vezes sem o retorno de áudio tão necessário para não desafinar. Cristiano sempre agradava seja em um estúdio de rádio ou no meio da rua com fãs.

Uma das maiores provas do talento do cantor foi a gravação do seu DVD Cristiano Araújo Efeitos Tour 2011 em Goiânia na Atlanta Musical Hall para um público estimado em cerca de 10 mil pessoas. A equipe contratada para registrar o momento usou tecnologia digital até então rara que incluía cenas em 3D. Depois de umas quatro músicas, houve uma pane no sistema e cantor foi exigido ao máximo na paciência, afinação e controle do nervosismo, tão natural em registros de DVD.

Apesar do problema técnico que atrasou o processo em mais de quatro horas e ainda obrigou o cantor a estender o trabalho para o dia seguinte, público, técnicos e radialistas viram um rapaz de estatura mediana se agigantar no palco mesmo diante de adversidades. Cristiano não perdeu a paciência e gravou um excelente trabalho que fica como registro da dimensão do talento do cantor, que infelizmente partiu tão cedo.

O rádio agradece a Cristiano Araújo o legado deixado para posteridade e reafirma em nome de todos os radialistas que ele é grande sob qualquer ponto de vista, um dos maiores de sua geração.

Redigido por Leid Carvalho – Diretora geral do grupo Modulo FM – em nome da Associação Nacional dos Radialistas.

Comentários

comentários