Amor não correspondido pode ter causado morte de jovem

A Polícia Civil de Ivinhema, distante a 297 quilômetros de Campo Grande, está aguardando os laudos da perícia para confrontar com as provas da cena do crime e com o depoimento do jovem Caio Staut, 19 anos, acusado de matar com um tiro na cabeça Marielle Vieira, 18 anos, na última sexta-feira (20).

De acordo com informações apuradas pelo site Nova News, o tiro pode não ter sido acidental como afirma o acusado. Amigos da vítima contaram que Caio era apaixonado por Marielle, porém a jovem queria apenas a amizade do acusado, tratando-o como tratava os demais amigos.

Foto: Ivinoticias
Foto: Ivinoticias

Ainda segundo informações do site, Marielle não teria ficado perto do amigo se soubesse que ele estava armado.

O caso

Marielle foi morta na sexta-feira (20), com um tiro na cabeça em uma residência na área central de Ivinhema. Horas após o crime, Caio Staut, amigo da vítima, foi preso. Ele assumiu a autoria do crime, mas afirmou que o tiro foi acidental.

O inquérito deve ser concluído nos próximos dias.

Comentários

comentários