Agronegócio: Azambuja fala de planos para portos e hidrovias

Azambuja Expoagro
Na abertura da Expoagro 2015, em Dourados, governador defendeu utilização de ferrovia e hidrovias para escoamento de safras de MS – Foto: Assessoria

Durante entrevista coletiva na manhã de sábado (16) na abertura da 51ª Expoagro de Dourados, defendeu a importância para o estado do ramal da Ferrovia Norte-Sul que parte de Estrela D’Oeste e chega a Dourados. Azambuja criticou o governo federal afirmando que “o país perdeu 10 anos por causa da discussão do modelo de privatização” do empreendimento. Azambuja disse ainda que, apesar de o governo federal falar de privatização como se “a palavra fosse feia”, a liberação de um novo pacote de concessões federais “deve incluir esse braço da Norte-Sul’.

Azambuja defendeu ainda que Mato Grosso do Sul não pode desprezar o potencial, como infra-estrutura de transportes, dos rios Paraguai e Paraná. O governador destacou que, com dragagem de dois pontos no Rio Paraguai pelo governo paraguaio, o leito do rio se tornará navegável para grandes barcaças de Porto Murtinho até a sua foz no Oceano Atlântico. Azambuja anunciou ainda que pretende investir no porto de Bataguassu, que usa a hidrovia Paraná-Tietê, cuja existência, Azambuja teria admitido “só ter descoberto depois que Estado após tomar posse como governador”. Segundo o governo, “hoje o porto que não tem nem acesso” [adequado].

Silvio Ferreira, com informações Dourados Agora

Comentários

comentários