Agentes são liberados após rebelião em presídio onde está assassino de Rafaat

Os guardas carcerários Francisco Paredes e Néstor Bogado receberam alta após serem analisados no Hospital do Trauma, em Assunção. Eles atuam na penitenciária Tucumbú que foi alvo de ataque nesta manhã, no qual eles acabaram sendo feitos de reféns.Conforme o jornal ABC Color o médico Luiz Carlos Baes, daquela unidade informou que ambos não tiveram ferimentos graves.

Penitenciária de Tucumbú é a mais superlotada do Paraguai (Foto: ABC Color)
Penitenciária de Tucumbú é a mais superlotada do Paraguai (Foto: ABC Color)

Paredes levou uma facada na coxa, de maneira não muito profunda. Ainda conforme o ABC Color, Bogado teve sofreu um corte na cabeça e precisou levar vários pontos.

O conflito durou cerca de quatro horas e foi encerrado depois de um acordo entre os presos e as autoridades . No local, está preso Sergio Lima dos Santos, 34, acusado de assassinar o narcotraficante Jorge Rafaat Toumani e o motim é atribuído pelo Ministério da Justiça paraguaio a integrantes da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando Capital).

Relembre o caso

O diretor de Institutos Penais do Ministério da Justiça do Paraguai, Artemio Vera, informou que a confusão começou quando os internos da ala de segurança máxima se irritaram com o controle de rotina. Eles então agrediram e fizeram os agentes de reféns.

Também conforme o ABC Color, Nésto teria sido atingido na cabeça por um dos presos, que teria usado um objeto pontiagudo, aparentemente o cabo de uma faca artesanal. Outros agentes da penitenciária teriam reagido de forma imediata a ação dos presos, resgatado os companheiros e solicitado respaldo de forças de segurança. Os dois guardas agredidos, foram levados para o Hospital do Trauma.

O diretor de Institutos Penais disse ao ABC Color que cinco presos são os apontados pelo órgão como responsáveis pelas agressões aos guardas. Entre estes, dois são do PCC e três condenados por homicídio doloso. Eles reagindo de forma violenta, teriam dado início ao episódio.

Comentários

comentários