AFAMS faz campanha de orientação em comemoração ao “Dia Mundial de Motricidade Orofacial”

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Nesta quarta-feira (17), é comemorado o Dia Mundial de Motricidade Orofacial, que é uma especialização da Fonoaudiologia que trabalha com as funções de respiração, sucção, mastigação, deglutição (engolir), e fala, nos diversos ciclos da vida, abrangendo o desenvolvimento desde o período gestacional até o processo natural de envelhecimento.

A campanha é realizada anualmente junto à população com o intuito de orientar, informar e conscientizar sobre os cuidados com a saúde fonoaudiologia e divulgar o trabalho desses profissionais, e o tema escolhido para 2016 foi “Respirar: Já parou para pensar?”.

Segundo a Fonoaudióloga, Especialista e Motricidade Orofacial e Presidente da Associação dos Fonoaudiólogos de Mato Grosso do Sul (AFAMS), Stella Maris Cortez Bacha, o tema deste ano visa alertar e dar informações para prevenir problemas graves de respiração.

Stella destaca que os problemas respiratórios são bastante freqüentes principalmente em crianças, e muitas vezes associados ao clima, mas eles podem realmente ser simples ou se apresentar de forma grave como acontece no caso da apneia obstrutiva do sono, em que pode haver uma parada respiratória e inclusive ocasionar a morte.

“Para identificar essa doença, o diagnostico é feito pelo médico otorrinolaringologista, que é especialista no sono, e em muitos casos há a necessidade de fazer o exame do sono, a poli sonografia. Os sintomas visíveis são diversos, como aquela criança que acorda muito a noite, que ronca que faz xixi na cama, muito bruxismo que é rangir dos dentes, entre outros”, conta a especialista.

A presidente destaca também que o fato da pessoa respirar pela boca é um sinal de que tem algo de errado com a respiração daquele individuo que e a apneia obstrutiva do sono se relaciona a problemas em via aérea superior, mas existem outros problemas de via aérea inferior como por exemplo a asma e bronquite.

“Por isso que é de suma importância ser feito um bom diagnostico para poder identificar o real problema, pois em muitos casos a criança fica desatenta, vão mal na escola e uma criança que não tem um bom sono não consegue ter bons rendimentos” afirma.

Orientações e pedidos de informações com os profissionais especializados na área podem ser obtidas no site da AFAMS, que é o www.afams.org.br.

Paulo Francis

Comentários

comentários