Vídeo: Advogado apresenta gravações que serão usadas para isentar Olarte

Em entrevista ao programa Tribuna Livre, e ao portal Página Brazil, o advogado do prefeito Gilmar Olarte,Jail Azambuja, apresentou gravações que considera “fundamentais para a defesa do prefeito de Campo Grande diante das suspeitas de envolvimento em um esquema de agiotagem de que o prefeito é alvo de investigação pelo Gaeco (Grupo de Atuação de Repressão ao Crime Organizado) apresentadas pelo Fantástico”, da Rede Globo de Televisão, no último domingo (17).

São três gravações disponibilizadas com exclusividade ao Tribuna Livre e ao Página Brazil: a primeira foi apresentada em parte pela reportagem no último domingo.

Durante uma conversa telefônica entre o prefeito e o agiota identificado apenas como Salem, Olarte afirma que “resolverá o problema (dos cheques cobrados pelo agiota) mesmo ele não sendo nosso”. Segundo o advogado, a iniciativa de resgatar os cheques visava a preservação da integridade física de seu ex-assessor Ronan Edson Feitosa de Lima e familiares (integrantes da denominação evangélica liderada pelo prefeito Gilmar Olarte), “que vinham sendo ameaçados pelo agiota”, segundo o advogado.

Na segunda gravação, agiotas combinam como agirão caso Olarte se negue a pagar os valores que vão reivindicar e revelam que se preciso conversarão “novamente com o Alcides”, o que segundo o advogado, “aponta o envolvimento do ex-prefeito cassado no caso”.

A terceira gravação é a mais reveladora: nela, duas mulheres, uma delas, identificada apenas como “Débora” – apresentada pela reportagem do Fantástico veiculada pela Rede Globo no domingo como uma das vítimas do esquema de agiotagem – e uma ex-assessora de Alcides Bernal, combinam como pedirão cheques para Olarte e depois, rindo, dizem:”depois a gente divide”.

Para o advogado Jail Azambuja, “as gravações, que também estão em poder do Ministério Público, serão fundamentais para inocentar o prefeito Gilmar Olarte de qualquer acusação”.

Comentários

comentários