Advogada da Justiça paraguaia é executada a tiros em Pedro Juan

Foi morta a tiros na noite desta quinta-feira, (10), em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, a advogada Gladys Victoria Baez que trabalhava no Palácio da Justiça do Paraguai.

advpa

Gladys tinha 39 anos e, segundo o site Porã News, foi alvo de três disparos feitos por pistoleiros que foram até a casa dela, localizada no cruzamento da rua Coronel Martinez com a rua Alberdi, no bairro Bernardino.

Participaram do crime, ocorrido por volta das 22 horas, dois pistoleiros que chegaram em uma motocicleta à casa da vítima e invadiram o local. Gladys foi ajudada por vizinhos e levada ao hospital local, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Agentes da polícia paraguaia foram ao local para colher evidências que possam indicar os autores do homicídio. A suspeita inicial é que os executores sejam pessoas com vínculo à vítima, porém outras hipóteses ainda não são descartadas.

O caso está sob investigação da Seção de Investigação de Delitos. Gladys era advogada e atuava no Palácio da Justiça de Amambay, departamento – equivalente a um estado no Brasil – que tem Pedro Juan Cabalerro como capital.

Comentários

comentários