Acusado de matar travesti é encaminhado com mais seis presos para a PED

O garagista Marlon Lucas Rocha Fialho, 22, preso em flagrante pelo assassinato da travesti Israel Pereira Alcântara, 25, a ‘Érica’, na sexta-feira passada (17), foi transferido na manhã desta quarta-feira (22) junto de mais seis presos do 1º Distrito Policial, para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Na delegacia estavam 35 internos – nove mulheres – divididos em três celas.

Sete presos foram encaminhados do 1º Distrito Policial de Dourados para a PED - Fotos: Osvaldo Duarte
Sete presos foram encaminhados do 1º Distrito Policial de Dourados para a PED – Fotos: Osvaldo Duarte

O rapaz teve recentemente a prisão preventiva decretada. A medida é cautelar que tem o objetivo de evitar que o réu cometa novos crimes ou ainda, que em liberdade prejudique a apuração de provas.

O CRIME

O crime aconteceu por volta da 0h30 do dia 17 de julho na rua Inglaterra, Jardim Europa região Norte do município. De acordo com informações da polícia, Marlon efetuou três disparos contra a vítima.

Em depoimento, ele relatou que conduzia uma VW Amarok, placas de Ponta Porã e teria estacionado a caminhonete na rua Toshinobu Katayama, próximo ao cruzamento com a avenida Marcelino Pires para mexer no celular.

Logo depois, segundo ele, a vítima passou. Marlon então a chamou, conversou e a colocou no veículo. Minutos depois, quando chegou próximo ao local do crime, ele disse ter percebido que se tratava de um travesti, então pediu para que a vítima deixasse a caminhonete. Diante da negativa e também, segundo ele, ser agredido por Érica, pegou o revólver 357 em que portava e efetuou um disparo que atingiu as costas dela. Em seguida disparou mais duas vezes, acertando o peito e o rosto.

O fato aconteceu em frente à casa de um guarda municipal que ouviu os disparos e quando saiu, encontrou o corpo e o rapaz. Encaminhado para o 1º Distrito Policial, o garagista foi autuado em flagrante pelo homicídio.

Com Informações Dourados News

Comentários

comentários