Acusado de matar mecânico alega ”desentendimento familiar”

Ação conjunta das Polícias Civil de Naviraí e Ponta Porã, resultou na prisão de um rapaz de 24 anos, acusado de ser um dos assassinos que mataram com cinco tiros um homem em Naviraí.

Foto Umberto Zum
Foto Umberto Zum

Segundo o site Tá na Mídia Navirai, após a Polícia Civil de Naviraí efetuar a identificação da autoria de homicídio ocorrido na noite de 23 de Fevereiro deste ano, onde a vitima Marcos Antônio Moreira, de 53 anos, foi assassinado com cinco tiros, momento em que chegava a sua residência localizada na rua A, do bairro João de Barro em Naviraí, o delegado do 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil) responsável pelo caso, entrou com representação pela “Prisão Preventiva” do investigado Diego Henrique Arbino Gustavo, a qual foi deferida pelo Juiz.

Nesta segunda-feira (28), investigadores do SIG (Serviço de Investigação Geral) da 1ª DP de Naviraí se deslocaram até a cidade de Ponta Porã, e com apoio do SIATO (Setor de Investigação e Apoio Tático Operacional) da Polícia Civil de Ponta Porã, deram cumprimento ao mandado de busca e apreensão e mandado de prisão preventiva em desfavor de Diego.

A ação foi desencadeada de forma simultânea, em duas residências, sendo uma na cidade de Naviraí e outra na cidade de Ponta Porã. Após a prisão, Diego assumiu a autoria do assassinato, e informou também que na residência de seu avô em Naviraí ele mantinha escondido um revolver calibre 38, carregado cincos munições intactas. O revolver foi encontrado e apreendido pela equipe de policiais que realizou as busca na casa o avô de Diego.

Diego que já estava com sua prisão preventiva pelo crime de homicídio, foi indiciado em flagrante também pelo crime de posse irregular de arma de fogo.

Segundo a Polícia Civil de Naviraí, as investigações ainda seguem com a finalidade de apurar o comparsa de Diego e apreender a arma de fogo que foi utilizada no crime.

O caso

Na noite de 23 de Fevereiro deste ano, Marcos Antônio Moreira, de 53 anos, foi assassinado momento em que chegava a sua residência localizada na rua A do bairro João de Barro em Naviraí. Marcos Antônio foi alvejado com cinco tiros, sendo dois na cabeça, um na mão esquerda, um na altura do ombro esquerdo e um no peito na altura do coração. A equipe do Corpo de Bombeiros chegou a ser acionada, porem ao chegarem ao local, constataram que Marcos Antônio já estava sem vida.

Os vizinhos de Marcos Antônio disseram que não viram nada. “Ouvimos apenas alguns estouros não sabíamos se era alguma bombinha ou estalos de motos, e quando saímos para ver, encontramos o corpo caído no chão”, disse um dos vizinhos.

Marcos Antônio morreu no portão da casa ao lado de sua bicicleta. Em seu pulso estava amarrada uma sacolinha com um lanche dentro que ele havia acabado comprar. Marcos Antônio morava sozinho e segundo o filho que chegou ao local minutos após o ocorrido, o pai estava trabalhando em uma oficina mecânica no centro da cidade. Ainda segundo o filho, Marcos Antônio estava separado de sua mãe, e disse que o pai não tinha desavença com ninguém.

Comentários

comentários