“A Solurb não manda mais na prefeitura”, afirma Paulo Pedra

O Secretário de Governo da Prefeitura Municipal de Campo Grande, Paulo Pedra (PDT), em entrevista ao programa Tribuna Livre e ao Página Brazil, falou sobre a paralisação do serviço de coleta de lixo na Capital.

De acordo com o secretário, desde o início do contrato com a Solurb Soluções Ambientais, em janeiro de 2013, a empresa já recebeu mais de R$ 200 milhões da prefeitura, o que considera um valor abusivo. “Eles recebem de R$ 7 a R$ 8 milhões por mês. É um contrato extremamente abusivo”, relatou.

Foto: Paulo Francis
Foto: Paulo Francis

No final da tarde de ontem (15), o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública e Registros Públicos de Campo Grande, Alexandre Ito, determinou que a Solurb retome a coleta de lixo da Capital no prazo de até 12 horas após ser notificada. Caso descumpra a ordem judicial, a empresa pagará multa de R$ 50 mil por dia.

Sobre a decisão da justiça, o secretário afirmou que, após a coleta ser retomada, será realizada uma reunião com a empresa para que a prefeitura apresente o que pode pagar. “A prefeitura não pode gastar mais do que arrecada. A Solurb tem que entender que agora o prefeito é o Alcides Bernal e a empresa não manda mais na cidade”, finalizou.

Comentários

comentários