27-08 – Oportunidade e criatividade.

JOB

As oportunidades são grande fonte de inspiração para os publicitários. Tome-se como exemplo um evento como Copa do Mundo ou Olimpíadas, que rendem campanhas já nos anos anteriores a suas realizações. Ou ainda, o aniversário de um estado ou município, como é o caso de Campo Grande no dia de hoje.

Infelizmente, ao contrário dos grandes eventos nacionais ou internacionais, poucos comerciais criativos serão vistos nos meios de comunicação da nossa capital. É uma ótima oportunidade para os veículos de comunicação que ampliam sua receita, mas é uma chatice para a população, que se vê literalmente invadida por imagens de empresas e personalidades públicas sorrindo e oferecendo seu “Parabéns Campo Grande”.

Há uma receita porém para os criativos e os anunciantes que prezam sua imagem, dividida em etapas de execução. A primeira consiste na reformulação da postura do criativo, que precisa com urgência se moldar a uma realidade mais comprometida e participativa na essência e nas características comerciais do anunciante. Atualmente é preciso ser muito mais técnico e preparado para contribuir efetivamente na formulação de um bom Planejamento de Comunicação, sem o qual as oportunidades são perdidas e nenhuma criatividade sobrevive.

A segunda etapa – adiantada acima, é o Planejamento, a base de sustentação dos próximos passos e linha de comunicação a serem seguidas, ferramenta que permite a melhor visualização do quadro geral e que possibilita que a agência e o anunciante contribuam mutuamente para que a receita receba mais ou menos ingredientes, de forma tal que seu resultado final seja harmonioso. É como determinar o destino e escolher a rota mais apropriada!

A terceira etapa recomenda manter a chama acessa durante o tempo de execução do Planejamento. Essa é talvez a parte mais chata da receita, sob responsabilidade do atendimento de conta, que passa a ser ao mesmo tempo o cobrador e o cumpridor de prazos da agência e do anunciante. Independente dos obstáculos, é o Planejamento que permitirá que as oportunidades sejam aproveitadas com criatividade.

Para encerrar a coluna Job de hoje troquei o “Máximas do Meio” por um anúncio feito anos atrás pelo Edson Paulucci para a Brahma, que considero um exemplo de oportunidade criativa. O texto era mais ou menos assim:

“A loira mais desejada do Brasil cumprimenta a Morena idem.”

Comentários

comentários