‘Por que não falam a verdade sobre Schumacher?’, questiona ex-agente do piloto

iG / SF

Willi Weber estava presente em todos os sete títulos de Michael Schumacher na Fórmula 1

Muito pouco se sabe sobre o verdadeiro estado de saúde de Michael Schumacher, que sofreu um grave acidente de esqui no fim de 2013 e, desde então, sua condição é mantida em sigilo absoluto por familiares e assessores. Diante de todo esse mistério, Willi Weber, ex-agente do piloto alemão, reclamou em entrevista ao jornal TZ.

“É lamentável que os fãs de Michael Schumacher não saibam nada sobre sua saúde. Por que não falam a verdade? A família deve dizer a verdade sobre seu estado”, comentou o homem responsável por levar o piloto à elite do automobilismo e que, ao lado dele, ganhou todos os sete títulos mundiais.

Em janeiro deste ano, Weber já havia reclamado da atitude dos familiares de ‘Schumi’ em entrevista ao jornal Bunte. “Chegou a hora de contar aos fãs”.

Momentos da carreira do alemão: Em 1992, Airton Senna parte para cima de Schumacher depois de desentendimento na pista, mas é contido por funcionário da McLaren

Tendo trabalhado com o alemão até 2012, no ano passado Weber chegou a se queixar e disse que nem mesmo ele tinha acesso ao seu pupilo. O ex-agente ainda alegou que Schumacher “sofreu como um cachorro”, mas admite que não perdeu as esperanças de ver o piloto recuperado. “Quando estou em casa e o telefone toca, às vezes penso que será Michael me perguntando como estou”, disse.

“Lutei durante muito tempo porque a família Schumacher não conta a verdade. Mas estou batendo a cabeça contra a parede, não escutam meu conselho. É hora de dizer a verdade para os fãs”, finalizou Willi Weber.

O acidente
Michael Schumacher sofreu o grave acidente enquanto esquiava nos Alpes Franceses, mais precisamente na estação de Méribel, em dezembro de 2013. O ex-piloto bateu com a cabeça em uma pedra e sofreu um grave traumatismo craniano, sendo resgatado de helicóptero e levado com urgência para o centro médico de Moutier. Em seguida, foi encaminhado ao Hospital de Grenoble, onde seria submetido a cirurgia no cérebro e permaneceria em coma por vários meses.

Para muitos, a ‘maior derrota’ de Schumacher na F1 foi ter vencido o GP da Áustria em 2002 apenas porque Rubens Barrichello foi obrigado pela Ferrari a permitir a ultrapassagem. Foto Getty Images

Polêmicas
Além de todas informações desencontradas sobre o real estado de ‘Schumi’, a busca por novidades causou uma polêmica quando alguns prontuários médicos com relatos da saúde do alemão foram roubados.

A investigação chegou à empresa Rega, especializada em transportes aéreos via helicóptero e que levou o ex-piloto da França para a Suíça. Um homem não identificado foi preso, acusado de pegar os prontuários, e depois foi encontrado morto enquanto estava detido em Zurique.

No fim de 2016, um homem teria fotografado Michael Schumacher em sua residência e pedido 1 milhão de euros (ou R$ 3,5 milhões) para repassar as imagens à imprensa.

Comentários

comentários