Fomentado pelos esportes equestres, MS é o maior criador de Quarto de Milha do Centro-Oeste

Michael Franco com MSQM

A raça de cavalos Quarto de Milha tem destaque nas modalidades esportivas que utilizam os equinos, como a prova três tambores, prova de rédeas, seis balizas, laço e corrida. Fomentado pela diversidades e competência esportiva da raça, Mato Grosso do Sul tem o maior plantel de cavalos Quarto de Milha do Centro-Oeste brasileiro. De acordo com informações da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo de Quarto de Milha (ABQM), são mais de 30 mil equinos registrados no estado.

Além da supremacia regional, o estado também desponta entre os líderes no ranking nacional. MS é o quarto maior criador de Quarto de Milha do Brasil, ficando atrás de São Paulo, Paraná e Minas Gerais. O crescimento da raça em Mato Grosso do Sul, é estimulado, principalmente, em decorrência de eventos esportivos, como o Pré-Futurity e a final do 7º Campeonato Sul-Mato-Grossense de Laço Cumprido, que acontecem nos dias 10 e 11 de junho, em Campo Grande

O diretor financeiro do Núcleo Sul-mato-grossense de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (MSQM), Melchiades Albuquerque, destaca a importância esportiva na criação e venda dos animais. “O laço comprido é um dos principais esportes equestres em Mato Grosso do Sul. A maior finalidade das vendas dos cavalos nos leilões é o esporte”.

Melchiades afirma ainda que as competições esportivas além de ajudarem os criadores com as vendas também são grandes geradoras de empregos. “O cavalo é uma das grandes fontes de trabalho que temos no Estado, por meio do esporte.  Os eventos geram cerca de 400 postos de trabalhos indiretos”. De acordo com  levantamento do IBGE, o mercado de equinos avança 12% ao ano e tem faturamento de R$ 16 bilhões. O Ministério da Agricultura aponta que os cavalos são responsáveis por movimentar a indústria de medicamentos, ferragens e até de cosméticos e acessórios.

Criador da raça há 35 anos, Marcelo Iguma, avalia o momento da criação de Quarto de Milha em MS, como de fortalecimento no mercado com a ajuda das competições esportivas. “Com o grande número de provas realizadas, nosso Estado tem uma demanda muito grande por bons animais, o que ocorre à valorização dos mesmos. Esses animais competitivos são o que todo criador busca produzir. Atualmente, Mato Grosso do Sul deixou de ser um estado comprador de genética e passou a ser um grande fornecedor de bons animais para os outros estados”.

O 4º Campeonato Pré-Futurity de Laço Comprido

Nesta edição, 200 esportistas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rondônia irão participar das provas de Laço Comprido Técnico e Boi Laçado, no Parque do Peão, em Campo Grande. Além disso, cerca de 200 equinos terão suas habilidades testadas antes do principal evento da modalidade esportiva, o Potro do Futuro – que ocorre em agosto.

A raça

Os primeiros cavalos foram trazidos da Arábia e Turquia para a América do Norte.  O cruzamento dos garanhões (machos reprodutores) com éguas da Inglaterra deu origem a cavalos compactos e com músculos fortes. Nascia o Quarto de Milha, animal dócil, rústico, inteligente e de velocidade.

Devido a sua versatilidade, o animal tem ganhado destaque em diversas modalidades esportivas, como o três tambores, prova de rédeas, seis balizas, laço, corrida, entre outros.

 

Comentários

comentários